Barra do Garças/MT, 22 de Janeiro de 2019

Facebook

NOTÍCIAS quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018, 10h:18 | - A | + A

AÇÃO DA PM

Membros de facção são presos com submetralhadora de guerra.

Por: Gazeta Digital

Divulgação-PM-MT

A Polícia Militar de Barra do Bugres (164 km a médio-norte de Cuiabá) prendeu mais dois integrantes de uma facção criminosa que planejava roubos e atentados na cidade, os irmãos Wellington da Costa Figueiredo, 20, e Willian da Costa Figueiredo, 20.  

 

O grupo usaria armamento pesado, como uma submetralhadora automática calibre 9mm, modelo INA M-953, considerada de grande potencial, que foi apreendida na tarde desta terça-feira (11), no bairro Maracanã, juntamente com os suspeitos.  Trata-se de uma arma de guerra capaz de efetuar até 450 tiros com um carregador caracol.     

 

Os crimes, segundo informações anônimas, teriam a participação de membros do grupo que moravam Brasnorte (575 km a noroeste). Entre as práticas criminosas previstas estariam roubos, resgate de presos na cadeia e atentado contra a vida de policiais militares, agentes penitenciários e autoridades judiciárias de Barra do Bugres. Para isso, teriam encomendado um carregador para a referida arma com capacidade de 60 tiros.   

 

Os militares, de posse das informações, realizaram um minucioso trabalho até a localização dos suspeitos e descobriram que teriam enterrado a arma no quintal da casa, onde foi localizada embaixo de um pé de manga. Willian da Costa Figueiredo estava sentado na rede e tentou fugir quando os policiais se aproximaram, mas foi detido.  

 

Integrantes   

 

Outros 7 suspeitos de integrarem o grupo criminoso foram detidos no dia 4 deste mês, reunidos em uma residência onde, segundo denúncias anônimas que foram investigadas, costumavam se encontrar para editar as normas internas da organização, ou seja, as atividades de roubo, tráfico, punições aos integrantes que desobedecem as ordens, entre outras.   

 

Na data, segundo relatos do boletim de ocorrência, eles traçavam estratégias de um roubo a uma camionete. Joycimar da Rosa Padilha, 25 anos, seria dono da casa e estava em frente da mesma quando avistou a viatura policial e correu imediatamente para dentro. No fundo da residência estavam os demais suspeitos, sendo que Bruno Soares da Silva, 24, tentou esconder um pacote com 22 porções de pasta base e 11 porções de maconha no furo de tijolo.   

 

Com o suspeito Jackson Gomes da Silva, 19, foi encontrado um revólver calibre 32 com duas munições calibre 765 na cintura. Na casa também foram localizadas no armário da cozinha quatro munições calibres 762 mm de AK47.

IMPRIMIR

COMENTÁRIOS